segunda-feira, 5 de julho de 2010

EDUCAÇÃO INCLUSIVA tempo integral na escola.

AUTORAS: Maria Aparecida Costa
Dinalva Moreira Martins
Marilene Soares Ferreira de Paula
Educadoras no município de Timóteo/MG, cursitas do Curso de Educação para a Diversidade e a Cidadania - Universidade Federal de Ouro Preto.
ORIENTADOR: Germano Moreira Campos
Tutor à distância do Curso Educação para a Diversidade e Cidadania. Historiador formado pela UFOP e mestrando pela mesma instituição.

Projeto de Intervenção Pedagógica apresentado a Universidade Federal de Ouro Preto relativo ao curso de Educação para a Diversidade e Cidadania como exigência para a conclusão do curso a sob orientação do tutor Germano Moreira Campos.
Junho/2010
RESUMO

A educação em tempo integral na escola é uma proposta que orienta às escolas a oferecerem aos educandos do ensino fundamental um ensino em carga horária ampliada, mas que contemple uma formação integral do educando em seus aspectos sociais, pedagógicos e porque não, emocionais. Oportunizar aos educadores do Projeto Tempo Integral, do município de Timóteo e demais municípios a troca de experiências, para que juntos possamos contribuir para a melhoria da aprendizagem dos educandos do Ensino Fundamental, permitindo uma visão globalizadora dos conteúdos curriculares, num processo de inclusão social, tendo o objetivo da criação do blog como ferramenta de trabalho a troca de experiências. A disponibilidade de textos para estudos, de atividades enriquecedoras, estratégias aplicadas no blog em construção, serão recursos que as educadoras do Projeto Tempo Integral do município de Timóteo poderão acessar e na medida do possível e aplicar as experiências já vivenciadas, fazendo assim acontecer a diferença nas entidades educacionais e na sociedade.

PALAVRAS-CHAVE: formação; experiência; conhecimento tecnológico.

INTRODUÇÃO

A Educação em Tempo Integral oportuniza a aprendizagem, oferecendo estratégias diversificadas que levam o educando a aprender com uma assistência individualizada, favorecendo ao mesmo o desenvolvimento de várias habilidades além do ato de ler, escrever e efetuar cálculos. Contribui para o crescimento pessoal e social do educando, dando oportunidades e garantindo uma educação com maior ênfase na qualidade.
Sabe-se que o Projeto Tempo Integral na Escola tem sido um grande desafio para a sociedade em geral e é de suma importância a todos que têm a educação como uma inclusão social aos integrantes de uma instituição escolar.
A Educação de Tempo Integral é uma estratégia/ação que tem como meta garantir a permanência do educando numa instituição escolar por mais tempo, com uma diversidade de atividades para que as metas desejadas possam ser alcançadas. Nessa proposta o educando freqüenta as aulas do ensino regular em um período e participa das atividades complementares em outro período. É uma proposta de inclusão, de ampliação das possibilidades de aprendizagem, onde a autoestima é elevada e o enriquecimento do currículo é evidenciado.
Para a proposta da Educação em Tempo Integral o trabalho deve ser com o currículo diversificado e integrado com outras disciplinas, realizando assim uma proposta interdisciplinar, promovendo o momento de leiturização, jogos matemáticos, educação e informática, orientação monitorada na realização das tarefas, iniciação à pesquisa nos momentos da realização dos trabalhos científicos, além das oficinas de artes (plásticas e cênicas), como também as modalidades esportivas. Para a aplicação dessas disciplinas, o lúdico é essencial e deve ser integrado ao currículo regular onde o educando se apresenta fazendo a diferença.
A sensibilidade e a experiência direcionam amplamente o tema proposto, pois os fenômenos da globalização colocam a todos em estado de alerta e de emergência, no sentido da conscientização e de preparação para as mudanças que o mundo vem experimentando.
A educação em tempo integral na escola é uma proposta que orienta às escolas a oferecerem aos educandos do ensino fundamental um ensino em carga horária ampliada, mas que contemple uma formação integral do educando em seus aspectos sociais, pedagógicos e porque não, emocionais.
Esse é um assunto novo nas instituições escolares da região em pauta, ou seja, região do Vale do Aço, mais especificamente na cidade de Timóteo, que vem implantando paulatinamente a proposta de educação em tempo integral e necessita de reflexões tanto nos aspectos pedagógicos quanto no que se refere aos espaços físicos, pois se sabe que toda ideia a ser implantada é passível de adequações, seja elas de cunho teórico ou prático.
Uma das dificuldades ao nosso parecer é a falta de capacitação e troca de experiências que praticamente são inexistentes entre os professores da rede pública de ensino que atuam no Projeto Tempo Integral na Escola.
Vale ressaltar que, uma das componentes desse grupo aqui em voga, é educadora participante do Projeto Tempo Integral na rede estadual de ensino e a mesma considera um problema a falta de capacitação, pois o projeto foi implantado, exige um educador com perfil para o mesmo, mas não investiu na capacitação desse educador. As outras componentes atuam no ensino fundamental anos iniciais e finais como também no ensino médio.

JUSTIFICATIVA

Para uma proposta abrangente do projeto Tempo Integral na Escola, o perfil do educador tem que ser diferenciado. Para o sucesso muitas renúncias, muito estudo, observações, registros, persistência, reorganização do tempo, muita criatividade e novas atitudes.
De acordo, com o Portal da Educação da Secretaria de Educação Minas Gerais, no estado de Minas Gerais, em 2005, foi implantado pela Secretaria de Estado de Educação, o projeto Aluno de Tempo Integral, componente do Projeto Escola Viva, Comunidade Ativa, dando assim o passo inicial para a entrada dos educandos da rede pública de ensino em tempo integral. O projeto tem como objetivo elevar a qualidade do ensino, ampliar a área de conhecimento do aluno, reduzir a possibilidade de reprovação e promover o atendimento do aluno com defasagem de aprendizagem, visando a ampliação do universo de experiências artísticas, culturais e esportivas, com extensão do tempo de permanência do aluno no ambiente escolar. O diferencial do projeto é a matriz curricular que envolve a linguagem e matemática, arte e cultura e formação social. O projeto beneficia cerca de 110 mil alunos, de 1.790 escolas em 550 municípios. A meta para 2008 era atender 110 mil alunos e a expectativa para 2011 é atender 205 mil alunos.
Representantes de 46 SRE têm reunido para tratar da qualificação dos professores regentes que atuam no Projeto. Analistas Educacionais também puderam discutir as boas práticas dos professores do tempo integral.
Analisando o texto do Portal da Educação conclui-se que a SRE, juntamente com o governo e prefeituras conveniadas muito ainda deve-se fazer em prol de uma educação de tempo integral. Pois para isso, é preciso investir bastante na educação para que haja um ensino de qualidade.
O Projeto Tempo Integral é abrangente, mas a capacitação do educador é uma situação problema, haja visto que durante o processo de organização e implantação o educador não recebeu uma formação eficaz para atuar com educandos de diversas realidades.
Segundo o artigo da autora Silvia Maria Coelho Mota "a Implantação do Projeto de Tempo Integral na Rede Pública Estadual de Ensino enfrentam grandes desafios como: condições precárias de trabalho, de recursos humanos e materiais, dificuldades em relação à organização (tempo e espaço). De acordo com as atividades proposta, problemas na formação continuada de professores que não estão preparados para executar o desenvolvimento das oficinas tanto por parte dos professores e dos alunos."
Analisando, o relato da autora observa-se que os mesmos problemas encontram-se aqui em nosso município – Timóteo.
Sendo assim, é necessário de um olhar diferenciado para os problemas para que os mesmos sejam sanados através de um projeto de intervenção.
Em busca de alternativas para facilitar o trabalho do educador desse projeto e promover a interação entre os mesmos, propomos a criação de um blog educativo.
Sabe-se que a internet é uma ferramenta indispensável na educação nos tempos atuais. Como instrumento de trabalho, a internet, contribui para interligar pessoas no mundo todo e porque não os educadores do município de Timóteo e demais municípios, possibilitando a troca de experiências ocorridas na sala de aula no dia a dia.

OBJETIVO GERAL

O objetivo dessa proposta de intervenção pedagógica é oportunizar aos educadores do Projeto Tempo Integral, do município de Timóteo e demais municípios a troca de experiências, para que juntos possamos contribuir para a melhoria da aprendizagem dos educandos do Ensino Fundamental, permitindo uma visão globalizadora dos conteúdos curriculares, num processo de inclusão social.

DESENVOLVIMENTO

Trabalhar as diferenças na escola é um desafio na medida em que cada pessoa tem uma formação diferente. Somos juridicamente todos iguais, nascemos com os mesmos direitos, mas desenvolvemos no dia-dia habilidades e competências múltiplas, cabendo ao educador perceber e desenvolver ações que possibilite o crescimento individual de cada educando se apropriando da diversidade cultural da turma ou do grupo.
O educador deve oferecer estratégias diversificadas que leva o educando a desenvolver suas habilidades, contribuindo para o crescimento social e pessoal.
Pautadas na Educação Inclusiva e analisando a educação em tempo integral na escola, propomos um projeto de intervenção que venha determinar ações voltadas para a transversalidade, tanto nas metodologias de ensino quanto na proposta curricular e pedagógica.
O trabalho interdisciplinar amarrado num planejamento bem elaborado, com uma visão ampla para atender as diferenças será uma ação a favor de todos.
A disponibilidade de textos para estudos, de atividades enriquecedoras, estratégias aplicadas no blog em construção, serão recursos que as educadoras do Projeto Tempo Integral do município de Timóteo poderão acessar e na medida do possível, aplicar as experiências já vivenciadas, fazendo assim acontecer a diferença nas entidades educacionais e na sociedade.
Cada educando aprende de forma diferente, utilizando os sentidos de maneira própria e diferente. Esta questão também deve ser colocada em prática. As aulas devem ser diversificadas com momentos para que o educando possa se expressar das diversas formas: ouvindo, falando, desenhando e outros, valorizando as diferenças de cada um e aumentando o nível de aprendizagem da turma.
Por isso, um projeto de intervenção é de grande importância para a formação da cultura brasileira, das diferenças étnicas, valorizando assim essa pluralidade da cultura brasileira no âmbito escolar.

METODOLOGIA

Desde o momento que a tarefa foi apresentada a nós cursistas, iniciamos o trabalho com momentos de estudos e aprofundamentos sobre o tema levantado que é a EDUCAÇÃO INCLUSIVA – tempo integral na escola. Traçamos um plano de ação como pode ser apreciado em anexo e fomos desenvolvendo as ações paulatinamente, sem correria e atropelos.
O ponto alvo foi o encontro previsto para o dia 17 de junho de 2010, às 14 hs, no laboratório de informática da UAB, situado à Alameda 31 de Outubro, nº 405 – Centro Norte – Timóteo/MG. O encontro teve representantes das escolas convidadas e foi um evento significativo, pois todos avaliaram a proposta da criação do blog como um caminho de possibilidades de implementação do trabalho com os educandos do projeto tempo integral.
Durante o encontro tivemos a oportunidade de apresentar a proposta do blog, promovendo um momento para que cada representante pudesse acessar o mesmo e conhecer o espaço proposto com algumas oficinas já postadas. Foi também o momento de discutir sobre as angustias do educador de estar a cada dia procurando estratégias diferentes e novas para promover a aprendizagem e interesse de seu educando, haja vista que de acordo com a experiência de cada educador, o educando fica desestimulado quando as atividades de sala estão repetitivas.
Avaliando todo o desenvolvimento do trabalho e o encontro num todo, podemos relatar que o ambos proporcionaram crescimento e aprendizado. Foi notório também que alguns educadores do projeto em tempo integral das escolas representadas têm ainda dificuldade e ou desconhecimento de uma ferramenta tecnológica importante e fundamental que é a internet. Acredita-se que na atualidade, o uso dessa ferramenta é de suma importância tanto para o educador como para o educando.
Ao fim do encontro, representantes das escolas convidadas se comprometeram em divulgar a proposta de intervenção nas escolas onde as mesmas atuam como também em outras escolas. A representante da Secretaria Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, demonstrou o interesse de divulgar a nossa ferramenta, o blog, nos municípios vizinhos onde ela atua como também em outras entidades educacionais.
Para a divulgação do blog, foi construído um cartão/visita contendo o nome das cursistas, o nome do curso e o endereço do blog que será um instrumento para propagar a nossa proposta de intervenção pedagógica. Esse cartão será distribuído a todas e todos interessados em divulgar o nosso projeto.
Para o desenvolvimento dessa proposta de intervenção pedagógica, a internet foi um recurso bem explorado. Papéis e máquina digital foram também recursos que foram usados com moderação.
A atualização do blog e postagem das experiências encaminhadas pelas escolas representadas aos e-mails das cursistas será o processo de monitoramento dessa proposta que poderá ser um mecanismo de capacitação continuada.

CONCLUSÃO

Espera-se que essa proposta de trabalho permaneça em constante debate, análise e aprofundamentos de questões que possam proporcionar uma educação de tempo integral com qualidade, que os educandos inseridos nesse projeto possam realmente fazer a diferença.
A participação de todos e todas no blog, dando sugestões e postando comentários será uma contribuição significativa para a melhoria de qualidade de ensino do Projeto Tempo Integral.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
a) COSTA, Maria Aparecida, EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL NA ESCOLA: como um educador deve atuar no projeto tempo integral na escola no município de Timóteo.
b) ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL: DA CONCEPÇÃO À PRÁTICA- Silvia Maria Coelho Mota.
c) FREIRE, Paulo, Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à Prática Educativa – São Paulo: Paz e Terra, 1996 (Coleção Leitura).
d) Lei de Diretrizes e Bases da Educação – L9394/96
e) www.educacaoemtempointegral.blogspot.com – acessado sempre para configurações e postagens.
f)
www.educacao.mg.gov.br/ - acessado no mês de abril e maio.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Início